NOTÍCIAS
06.10.2016
Com saldo positivo e investimentos no parque, Fenachim cumpre meta de equilíbrio financeiro
Por Jansle Appel Junior / MTb 15.066
Fonte: CUCA Conteúdo

Foto: Jansle Appel Junior/CUCA Conteúdo

Apresentação dos resultados ocorreu nessa quinta-feira, 6

A comissão organizadora da Festa Nacional do Chimarrão (Fenachim) apresentou nessa quinta-feira, 6, a prestação de contas do evento realizado no mês de maio, em Venâncio Aires. O presidente Luiz Paulo Assmann, acompanhado por boa parte do grupo que conduziu as festividades, revelou o cumprimento dos objetivos. O saldo positivo da festa – relação entre as receitas e despesas – foi de R$ 270.503,29, valor integralmente revertido a investimentos no Parque Municipal do Chimarrão, resultando em equilíbrio financeiro.

Ao todo, a edição que marcou os 30 anos da Festa com Sabor do Rio Grande teve um total de despesas de R$ 1.118.670,31, enquanto a receita foi de R$ 1.389.173,60. A maior entrada de recursos foi com locações (pontos de alimentação, estacionamento e parque de diversões), seguida por patrocínios e subvenções – sendo R$ 280 mil de repasse da Prefeitura –, venda de ingressos, festa da escolha das soberanas e receitas financeiras. Já as despesas foram divididas entre os custos com divulgação, estrutura, mostra cultural, soberanas, andamento da festa e realização de eventos, além de custos administrativos, tributários e financeiros.

Segundo o presidente, todo o resultado foi revertido em melhorias no Parque – em reformas do Poliesportivo, Bochódromo, Morada Velha, Parque de Rodeio, Ginásio de Exposições e Pavilhão das Agroindústrias, além de manutenções, em um total de R$ 280.907,26. “Não deixamos nenhuma conta em aberto. Tudo foi rigorosamente cumprido. E podemos seguramente dizer que o legado deixado ao município com as obras no parque, incluindo a criação de novos espaços, é, sim, um lucro simbólico”, avaliou.

Assmann ponderou que o balanço é absolutamente positivo, na avaliação dos organizadores, sobretudo pelo momento em que a festa se realizou. “Enfrentamos uma grave crise econômica e política no Estado e no País, além de todo o desgaste que a imagem da festa sofreu por conta de polêmicas envolvendo a edição anterior. Isso, além da forte chuva que tivemos no segundo e principal fim de semana, nos faz avaliar que o resultado obtido, apesar de todos os fatores adversos, é ótimo”, afirma.

Para o presidente, além do aspecto financeiro ligado à própria festa, também podem ser considerados como positivos a movimentação da economia – principalmente pela valorização de fornecedores locais na realização do evento – e a divulgação do município nacionalmente, com a transmissão da Fenachim ao vivo para todo o País pelo programa Encontro com Fátima Bernardes, da TV Globo, além de coberturas estaduais e todo o suporte da imprensa regional.

Em relação ao público, o presidente destacou que não houve um controle formal, em virtude do custo elevado com a implantação de um sistema de catracas eletrônicas. No entanto, estima que a circulação chegou perto de patamares anteriores. “Seria ilusório apontarmos uma projeção de público, em virtude das gratuidades e da circulação de expositores e trabalhadores do parque. Portanto, optamos por não divulgar um número que não corresponderia com a realidade. Nossa gestão sempre tratou tudo com muita transparência e não poderia ser diferente nesse aspecto.” Na bilheteria, a arrecadação foi de R$ 324 mil.

CONTINUIDADE
Na apresentação do balanço, o presidente esteve acompanhado da esposa, Zilda Assmann, da vice-presidente, Fabiana Bergamaschi, além do prefeito e presidente de honra da festa, Airton Artus, e do presidente da Câmara de Vereadores, José Ademar Melchior, coordenadores e secretários municipais. O prefeito destacou o sucesso da edição. “O valor para a cidade é imensurável. Tanto em retorno financeiro direto quanto na divulgação da imagem de um município próspero e apto a receber investimentos.”

Ele destacou o empenho do empresário Luiz Paulo Assmann e sua família, bem como da equipe formada, que trouxeram nova perspectiva à Fenachim. “Em nome de todo o município, temos que agradecer à família Assmann e aos colaboradores pela forma como se doaram. No momento mais decisivo, quando a festa poderia não ocorrer, eles assumiram esse compromisso. A Fenachim e a continuidade dela devem muito a isso”, ressaltou.

Para o prefeito, o novo modelo de gestão da Festa com Sabor do Rio Grande, adotado a partir da criação da Associação Festa Nacional do Chimarrão (Afenachim), demonstrou-se um acerto, buscando a profissionalização do evento com a força da iniciativa privada. “A festa esteve acima de partidos. Conseguiram, com essa edição, tirar a Fenachim de uma condição de governo e colocá-la numa condição de Estado, ou seja, nas mãos do povo.”

Sobre a escolha do novo presidente e definição de data da 15ª Fenachim, Luiz Paulo Assmann disse que primeiro quer conversar com o prefeito eleito, Giovane Wickert, para manter a tradição do diálogo com o Executivo. “Por uma questão de respeito, vamos sentar com o novo prefeito e pensar na próxima Fenachim junto com ele. Nessa edição tivemos total autonomia, sem qualquer ingerência, mas com o apoio fundamental da Prefeitura”, concluiu.

RESULTADOS

RECEITA DE LOCAÇÕES R$ 549.270,75
Locação de estandes, bares e restaurante R$ 481.737,25
Locação de estacionamento R$ 39.700,00
Locação de restaurantes R$ 2.833,50
Locação do Parque de Diversões R$ 25.000,00

RECEITA DE SUBVENÇÕES R$ 465.217,00
Empresas diversas R$ 185.217,00
Prefeitura de Venâncio Aires R$ 280.000,00

VENDA DE INGRESSOS R$ 324.490,00

RECEITAS FESTA DE ESCOLHA SOBERANAS R$ 32.008,00
Comissão sobre venda de bebidas e alimentos R$ 5.818,00
Ingressos R$ 26.190,00

RECEITAS FINANCEIRAS R$ 18.187,85

TOTAL DE RECEITAS R$ 1.389.173,60

***

CUSTOS COM DIVULGAÇÃO DA FESTA R$ 335.780,52
Brindes R$ 2.230,00
Camisetas e uniformes personalizados R$ 792,00
Despesas com viagens R$ 12.208,95
Impressos e folders R$ 15.789,55
Outras despesas com divulgação R$ 27.454,70
Publicidade e assessoria de comunicação R$ 62.578,97
Veículos de comunicação R$ 214.726,35

DESPESAS COM ESTRUTURA R$ 219.836,77
Aluguel de equipamentos R$ 14.441,00
Ornamentação da festa R$ 28.920,00
Estandes, pirâmides e lonões R$ 143.292,00
Taxas do Ecad R$ 33.183,77

DESPESAS COM MOSTRA CULTURAL R$ 183.066,91
Filmagens, fotos e telões R$ 29.440,00
Hospedagem, transporte e refeições R$ 416,00
Shows e sonorizações R$ 153.210,91

DESPESAS SOBERANAS E EMBAIXATRIZES R$ 56.774,05
Despesas pessoais R$ 21.641,70
Vestimentas R$ 35.132,35

CUSTOS PARA ANDAMENTO FESTA R$ 130.738,02
Aluguel de equipamentos R$ 2.900,00
Comercialização espaços R$ 20.000,00
Comissões sobre ingressos R$ 4.032,87
Ingressos, folders e permanentes R$ 2.599,85
Limpeza R$ 41.541,70
Segurança R$ 59.663,60

DESPESAS COM EVENTOS REALIZADOS R$ 139.489,74
Atividades recreativas e culturais R$ 2.789,25
Rústica R$ 345,00
Escola do Chimarrão R$ 35.000,00
Festa de Apresentação e Escolha Soberanas R$ 56.241,49
Motocross R$ 40.000,00
Rodeio Artístico R$ 5.114,00

DESPESAS ADMINISTRATIVAS GERAIS R$ 48.738,55
Assessoria técnica pessoa jurídica – Adm R$ 9.783,00
Despesas com alimentação – Adm R$ 9.780,17
Despesas com internet – Adm R$ 730,00
Despesas de cozinha, higiene e limpeza R$ 641,32
Despesas Gerais – Adm R$ 5.000,00
Material de Expediente – Adm R$ 2.550,85
Seguros – Adm R$ 7.371,00
Serviços de informática R$ 11.943,10
Telefone - Adm R$ 939,11

DESPESAS TRIBUTÁRIAS R$ 800,40

DESPESAS FINANCEIRAS R$ 3.445,35

TOTAL DESPESAS R$ 1.118.670,31

***

RESULTADO BRUTO DA FESTA R$ 270.503,29

***

INVESTIMENTOS PARQUE DO CHIMARRÃO R$ 280.907,26
Poliesportivo R$ 62.509,94
Bochódromo R$ 23.997,28
Morada Velha R$ 43.217,02
Parque de Rodeio R$ 44.556,81
Ginásio Exposições R$ 14.398,08
Prédio da Agroindústria R$ 2.078,81
Manutenções R$ 90.149,32
PATROCÍNIO